COLÉGIO FUTURO HORIZONTAL TOPO

Em todo o Estado, Câmaras custaram R$ 2 bilhões em um ano

Política

23 têm despesas que excedem o montante de recursos próprios

UNOPAR CURSO DE DIREITO HORIZONTAL MEIO DA NOTÍCIA

Conforme o TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo), as Casas Legislativas, que abrigam 6.921 vereadores nos municípios do Estado de São Paulo - exceto a Capital -, já consumiram, entre recursos para custeio e pagamento de despesas com pessoal, um montante de R$ 2.886.028.869,90 em 12 meses.

O custo para a manutenção dos legisladores, em plenários que vão de nove a 34 cadeiras, considerando a população estimada em 33.964.101 habitantes, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), alcança uma média per capita de R$ 84,97.

Segundo o balanço do período, 23 Câmaras têm despesas que excedem o montante de recursos próprios arrecadados pelos municípios que, basicamente, são oriundos do recolhimento de impostos - IPTU, IRRF, ISSQN e ITBI - e da cobrança de taxas – CIP/Cosip (Contribuição de Melhoria e Contribuição de Iluminação Pública).

Composta por 33 parlamentares, o Legislativo de Campinas foi o que apresentou maiores custos, ultrapassando a marca de R$ 107 milhões, no intervalo de 12 meses. Já o de Guarulhos, o maior plenário dentre os municípios paulistas, com 34 vereadores, consumiu mais de R$ 98 milhões no mesmo período. 



BIG MART INSTITUCIONAL Horizontal Topo

Comentários

Atenção: Os comentários feitos pelos leitores não representam a opinião do jornal ou do autor do artigo.