JARDIM DO LAGO 6 NOVO HORIZONTAL TOPO

Falece Anésia Vince Ferreira, fundadora do Museu de Folclore de Penápolis

Geral

Foram 43 anos de dedicação à formação do Museu Municipal de Folclore que ela deu início em 1974

Professora e Museóloga ela tinha 96 anos e faleceu em Bauru, onde residia sob cuidados de familiares

Professora e Museóloga ela tinha 96 anos e faleceu em Bauru, onde residia sob cuidados de familiares. Foto: Reprodução/Internet

JARDIM DO LAGO 6 NOVO HORIZONTAL MEIO DA NOTÍCIA

O setor cultural está de luto em Penápolis. Faleceu a professora  e museóloga Anésia Vince Ferreira, aos 96 anos. Ela foi fundadora do Museu Municipal de Folclore de Penápolis.

Anésia ficou à frente do museu de 1974 até 2017, deixando a direção do museu em uma aposentadoria compulsória, tendo atingido o limite de idade permitido para o exercício de função no serviço público.

Seu falecimento ocorreu na cidade de Bauru (SP), onde residia, mas será seu corpo será velado e sepultado em Penápolis.

Conforme publicado nas redes sociais por Gilson Moreno, atual diretor do Museu de Folclore,  Anésia nasceu dia 31 de dezembro de 1928 em Pederneiras. Mudou-se para Penápolis em 1952.

Era licenciada  em Letras Neolatinas pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Sedes Sapientiae de São Paulo. Tinha formação como museóloga pela ECA na Universidade de São Paulo (USP).

Participou de cursos de atualização e treinamento nas áreas de folclore, museologia, museografia, dinâmica em Museus e Arte Educação.

No início da década de 50 lecionou português na Escola Estadual Dr. Carlos Sampaio Filho, onde permaneceu até 1985. Foi professora de folclore brasileiro na faculdade de Filosofia,  Ciências e Letras de Penápolis, de 1974 a 1984 e na Faculdade Auxilium de Lins, de 1976 a 1980.

Deu início ao Museu de Folclore em 1974, a partir de aulas na Funepe e em Lins. O espaço tornou-se um dos mais conceituados  do Brasil.

“Reconhecidamente uma das pessoas mais atuantes na área educacional e cultural da cidade de Penápolis, deixa um legado importantíssimo para essa cidade que a adotou e lhe deu o título de ‘Cidadã Penapolense’, que muito a orgulhava” - escreveu.

Em comunicado, a Funerária Bom Pastor ainda não tinha confirmação do horário de sepultamento.



FERREIRA ENGENHARIA Horizontal topo

Comentários

Atenção: Os comentários feitos pelos leitores não representam a opinião do jornal ou do autor do artigo.