Homem é preso acusado de violência doméstica no Pereirinha

Cidade

Ele não pagou fiança fixada em R$ 1 mil, e ficou detido

Foi necessário uso de força física para conter o averiguado, com uso de spray de pimenta e algemas

Foi necessário uso de força física para conter o averiguado, com uso de spray de pimenta e algemas. Foto: Ilustração

Acusado de agredir fisicamente sua ex-esposa, um pecuarista de 44 anos foi preso em flagrante na madrugada deste domingo (29) no bairro Pereirinha, em Penápolis. Ele não pagou fiança fixada em R$ 1 mil, e ficou detido. A vítima, de 40 anos, que apesar da separação ainda conviva com o averiguado, passou por atendimento médico no pronto socorro municipal.

O fato ocorreu por volta das 03h30 na Rua do Pereirinha. Consta que equipe da Polícia Militar em patrulhamento foi acionada via rádio para atendimento de ocorrência de violência doméstica, onde a mulher gritava por socorro.

No local, em contato com vizinhos, os PMs foram informados da agressão e que o casal estava nos fundos da residência. O portão do imóvel se encontrava aberto.

Ao averiguar, o homem veio ao encontro dos policiais, fazendo menção de que iria agredi-los. Foi necessário uso de força física para contê-lo, com uso de spray de pimenta e algemas.

A vitima, ex-esposa do averiguado disse que havia sido agredida por ele. Ele chegou do rodeio embriagado, entrou na casa e começaram a discutir.

Ainda de acordo com a mulher, em determinado momento ele passou para agressão e desferiu vários socos no seu rosto e cabeça, além de chutes na pernas, tendo inclusive arremessado uma cadeira nela. A vítima se queixava de dores no corpo e foi levada ao pronto socorro para atendimento médico.

A casa estava toda revirada, cadeiras quebradas pelo chão e objetos na cozinha.


VERSÃO

Em depoimento ao delegado plantonista, a mulher relatou que viveu em união estável com o averiguado por 18 anos, e atualmente estavam somente em um relacionamento, já que haviam se separado.

Na noite de sábado, o casal foi a uma festa de rodeio na cidade de Avanhandava e em determinado momento o pecuarista começou a ingerir bebida alcoólica. Ela pediu a chave do carro e disse que ia embora.

Ao chegarem em casa, o averiguado começou a agredi-la, dizendo que o tinha deixado sozinho em Avanhandava.

O delegado plantonista deliberou pelo flagrante, arbitrando fiança no valor de R$ 1 mil, que não foi recolhida, sendo o indivíduo encaminhado à cadeia ficando à disposição da Justiça.



COLÉGIO FRANCISCANO CORAÇÃO DE MARIA

Comentários

Atenção: Os comentários feitos pelos leitores não representam a opinião do jornal ou do autor do artigo.