JARDIM DO LAGO 6 Horizontal Topo

População deve se atentar aos cuidados simples de prevenção à dengue

Saúde

De janeiro até o momento, foram registrados 30 casos da doença na cidade

Comunidade devem intensificar os cuidados de prevenção, eliminando os criadouros

Comunidade devem intensificar os cuidados de prevenção, eliminando os criadouros. Foto: Arquivo/JI

BIG MART INSTITUCIONAL Horizontal Meio da Notícia

A preocupação diante da pandemia da Covid-19, o novo coronavírus, tem assombrado todo o País, porém, a população, especialmente a de Penápolis, deve se atentar para um velho inimigo: o Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika.

Dados da secretaria municipal de Saúde mostram que, de janeiro até o momento, foram registrados 30 casos positivos da doença na cidade. Nenhuma morte foi computada. No ano passado, o município fechou com 669. Ainda segundo a nota da pasta enviada pela assessoria de imprensa do Executivo, no presente momento, “não há risco da cidade enfrentar uma epidemia de dengue”.

Mesmo assim, a administração reforça que permanece o trabalho de rotina com a localização de criadouros, visitas domiciliares e busca ativa de sintomáticos, recomendando ainda que a comunidade intensifique os cuidados de prevenção, eliminando os criadouros do mosquito.

Recentemente, o encarregado do Serviço de Vigilância Epidemiológica, Franklin Cordeiro, explicou que a única estratégia para conter o Aedes é eliminando seu local de proliferação. “Precisamos que a população retire e jogue fora todo recipiente que possa acumular água em suas casas. Deve ser uma rotina de cada morador verificar ralos, vasos de plantas, calhas, além de limpar bebedouros de animais”, pontuou.

Outro ponto frisado é que o período de calor e chuvas constantes é ainda mais propício para o desenvolvimento do Aedes. O encarregado comentou que, em apenas quatro dias, os ovos podem se transformar em mosquito, aumentando o índice de infestação. “Eles podem durar mais de um ano em estado latente, quando depositados em um recipiente. Assim que começam os períodos de chuvas, os ovos em contato com a água evoluem para o estado larvário em cerca de 30 minutos”, alertou.


SINTOMAS

Os sintomas clínicos das doenças transmitidas pelo mosquito são muito parecidos. Por isso, é importante prestar atenção em alguns detalhes. Por exemplo, a dengue apresenta febre alta e, de início imediato sempre presente, dores moderadas nas articulações, manchas vermelhas na pele e coceira leve.

A chikungunya se manifesta com febre alta de início imediato, dores intensas nas articulações, manchas vermelhas nas primeiras 48 horas, coceira leve e vermelhidão nos olhos. Já o quadro de zika é febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas nas primeiras 24 horas, coceira de leve à intensa e vermelhidão nos olhos.



COLÉGIO FUTURO HORIZONTAL TOPO

Comentários

Atenção: Os comentários feitos pelos leitores não representam a opinião do jornal ou do autor do artigo.