COLÉGIO FUTURO - Horizontal topo

Programa de Ensino Integral é expandido para 29 escolas estaduais da região

Educação

Em Penápolis, Augusto Pereira e Luiz Chrisóstomo foram incluídas no pacote

EE Luiz Chrisóstomo de Oliveira é uma das unidades a receber o PEI em 2022

EE Luiz Chrisóstomo de Oliveira é uma das unidades a receber o PEI em 2022. Foto: Ivan Ambrósio

FUNEPE INSTITUCIONAL 2 horizontal meio da notícia

O Governo de São Paulo anunciou, essa semana, a expansão do PEI (Programa de Ensino Integral) em 29 escolas estaduais da região a partir de 2022. Em Penápolis, o Luiz Chrisóstomo de Oliveira e o Augusto Pereira de Moraes foram incluídos no pacote. Ao todo, serão 778 espaços que receberão o projeto.

Ainda serão contempladas, na microrregião, a Professora Maria Mathilde Castein Castilho, em Glicério; Prefeito Francisco Antonino, em Luiziânia; Índia Maria Rosa e José Florentino de Souza, ambas de Braúna; Professor José Carlos da Silva, em Barbosa e Manoel Bento Neto de Santópolis do Aguapeí.

A expectativa da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo é beneficiar 387,3 mil novos estudantes de ensino fundamental e médio. Com as novas adesões, o PEI estará presente em 427 municípios paulistas. Atualmente, são 448 mil estudantes atendidos em 1.077 unidades de 309 cidades.


AMPLIAÇÃO

A ampliação é resultado da participação das 91 Diretorias de Ensino no processo de adesão deste ano, disponibilizado entre março e junho. O número de PEIs será quintuplicado, em comparação a 2018, quando o programa estava presente em 364 unidades escolares. A partir de 2022, serão 1.855.

Dentro do PNE (Plano Nacional de Educação), a Meta 6 – educação integral – prevê em seu objetivo 2 que, em 2024, no mínimo, 25% dos alunos da educação básica sejam atendidos em jornadas de mais de sete horas. Com as novas PEIs, São Paulo atinge este objetivo, no âmbito de sua rede estadual, já em 2022.

Criado em 2012, o programa potencializa a melhoria da aprendizagem e o desenvolvimento integral dos estudantes, nas dimensões intelectual, física, socioemocional e cultural, por meio de um modelo pedagógico articulado a um modelo de gestão.

No primeiro, são trabalhadas práticas pedagógicas, como Tutoria, Nivelamento, Protagonismo Juvenil com Clubes Juvenis e Líderes de Turma, além de componentes curriculares específicos, como Orientação de Estudos e Práticas Experimentais, que potencializam a formação integral do estudante a partir do seu Projeto de Vida. O segundo permite o planejamento, desenvolvimento e acompanhamento das ações pedagógicas, de maneira estruturada.

Em agosto de 2020, uma pesquisa avaliou a percepção dos participantes envolvidos no PEI. De zero a dez, os professores recomendariam 9,1 as escolas em que atuam aos colegas de profissão. Já os estudantes recomendariam 8,5. Ainda conforme os dados, 95% dos profissionais que lecionam se sentem satisfeitos ou muito satisfeitos em atuar nas unidades.



JARDIM DO LAGO 6 Horizontal topo

Comentários

Atenção: Os comentários feitos pelos leitores não representam a opinião do jornal ou do autor do artigo.